Postado em 04 de Janeiro de 2018 às 15h33

Doação de Órgãos

Gestão de Saúde (32)

Santa Catarina mantém liderança de doações no País.

Santa Catarina continua liderando o ranking no número de doações de órgãos para transplantes no País. O estado consolidou um sistema de transplantes que é referência também internacional. Segundo levantamento da SC Transplantes, em outubro de 2017, Santa Catarina atingiu a marca de 39 doadores efetivos de órgãos por milhão de população (p.m.p), enquanto a média nacional foi de 16,5 doadores por milhão de população.

Até setembro de 2017, a SC Transplantes registrou 197 doações efetivas de órgão, 438 doações efetivas de tecido ocular e 938 transplantes de órgãos e tecidos em Santa Catarina.

Os investimentos em logística e em treinamentos das equipes dos hospitais, responsáveis pela identificação de potenciais doadores e abordagem junto às famílias, são os fatores determinantes para os resultados alcançados. Este ano, foram capacitados cerca de 800 profissionais de hospitais públicos e particulares.

Os números

Revista Servioeste - Saúde e Meio Ambiente Os números De acordo com o Ministério da Saúde, nas regiões Sul e Sudeste, cerca de 30% das famílias se recusam a fazer a doação dos órgão de...

De acordo com o Ministério da Saúde, nas regiões Sul e Sudeste, cerca de 30% das famílias se recusam a fazer a doação dos órgão de parentes falecidos, e nas regiões Norte e Nordeste, o percentual de recusa chega a 40%.

Ao todo, 2.983 pessoas foram doadoras de órgãos em 2016, sendo 357 para o transplante de coração. O aumento desse tipo de procedimento foi de 13% no período.

O número de transportes de órgãos feitos pela Força Aérea Brasileira (FAB) aumentou de cinco, em 2015, para 172 em 2016. Desde junho de 2016, a FAB tem uma aeronave à disposição para o transporte de órgãos ou de pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS).

Em relação à fila de espera, cerca de 41 mil pessoas aguardavam por um transplante em 2016, a maioria de rim (24.914).

Veja também

Dia Nacional de Combate ao Fumo29/08/18Tabagismo está ligado a diversos casos de câncer e doenças respiratórias. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), o tabagismo é a principal causa de morte evitável no planeta, sendo considerado, portanto, um problema de saúde pública. Estima-se que cerca de 200 mil pessoas morram todo o ano no Brasil em decorrência do fumo. Esse valor salta para cerca de 4,9 milhões em perspectiva mundial. Para a......
Recolhimento de Resíduos de Saúde10/07/18Volta Redonda/RJ recolhe, em média, 16 toneladas de Resíduos de Serviços de Saúde por mês. Seguindo orientações da ANVISA, a secretaria de Saúde de Volta Redonda, no Rio de Janeiro, iniciou, em 2017, um projeto de elaboração, implementação e capacitação sobre o Plano de Gerenciamento de......
Setembro Verde01/09/17Campanha destaca importância do diagnóstico precoce do câncer colorretal. Entidades de saúde de Santa Catarina estão juntas para a campanha Setembro Verde, que tem por finalidade informar a população sobre a importância do diagnóstico precoce do câncer de intestino e reto (câncer......

Voltar para NOTÍCIAS