Postado em 15 de Abril às 16h32

Sobre(amor)

Espaço Animal (12)

Costumamos dividir os alimentos com os animais de estimação. Porém, o excesso disso pode acarretar no sobrepeso.

Por Tuanny de Paula

Quem tem animal de estimação já sabe que quando senta à mesa, logo uma carinha pedinte aparece embaixo do braço suplicando um petisco. É difícil negar e sempre é separado um pedacinho de pão, carne ou fruta para dar. Mas, se todas as vezes você der um pedaço de comida que não faz parte da dieta e não levá-lo para praticar exercícios, logo ele irá apresentar sintomas de sobrepeso e obesidade. Assim como os humanos, os animais precisam de uma dieta balanceada complementada de exercícios físicos para se manterem saudáveis.

Segundo uma pesquisa internacional realizada no Brasil, na China, na Rússia, no Reino Unido e nos Estados Unidos, 54% dos tutores dos animais de estimação acabam cedendo aos pedidos dos pets para ganhar mais alimento. As estimativas da pesquisa ainda sugerem que 59% dos cães e 52% dos gatos em todo o mundo estão acima do peso.

E assim como acontece com os humanos, sobrepeso e obesidade não se tornam só um problema estético. Os quilos a mais são, literalmente, um peso na vida dos bichos. Uma das explicações para isso, conforme aponta a pesquisa, é o sentimento de recompensa dos donos. Mais de 50% afirmaram que se sentem gratificados por dar petiscos aos pets.

Além disso, o estudo apontou que a percepção sobre a quantidade exata de ração a se dar e quais alimentos podem e não podem ser dados aos bichanos é pequena. Apesar de ser um ato de amor compartilhar a refeição sempre que ele pedir, é preciso estar consciente sobre a sua boa alimentação e saúde.

As consequências dessa nutrição desregulada pode acarretar em doenças parecidas com as humanas. Sessenta e um por cento dos entrevistados desconheciam que o excesso de peso pode causar diabetes e doenças ortopédicas, reduzindo a qualidade de vida e aumentando o risco de doenças cardíacas. 

Alimentação saudável

Ao perceber que seu animal pode estar com sobrepeso, o primeiro passo a ser dado é levá-lo ao médico veterinário. O profissional irá analisar a saúde do bicho e orientar para a escolha de uma dieta balanceada e saudável. Atualmente o mercado animal conta com diversos alimentos, fontes nutricionais que ajudam a manter o peso e também a combater a obesidade.

Segundo especialistas, o animal é considerado obeso quando ultrapassa 20% do peso ideal.

Veja também

Filho de quatro patas16/04/18O mercado pet aproveita os laços criados entre humanos e animais para expandir as possibilidades de produtos e oferecer alternativas para os tutores. Por Carol Bonamigo Em 2013, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) revelou, através da Pesquisa Nacional de Saúde, que 44,3% dos domicílios do País possuem, pelo menos, um cachorro. Isso significa, aproximadamente, 28,9 milhões de lares habitados por 52,2 milhões de cães, o que dá uma média de 1,8 animal por casa. Essa......
Banco de sangue para animais19/12/18Hemocentros veterinários ajudam a salvar vida dos pets. Fundado em 2005, pela médica veterinária Simone Gonçalves e pelo administrador Leandro Gomes, o Hemovet é hoje o maior banco de sangue e hemocentro veterinário do Brasil. À época e sua concepção,......
Livre para voar13/10/17Animais da Falcoaria ajudaram na redução de 30% das colisões de aeronaves com aves no aeroporto RIOgaleão, apenas em 2016. Pode não parecer, mas ao dividir o espaço aéreo entre aeronaves e animais, o choque entre eles é um fator de risco para ambos. Nos EUA, por exemplo, de 1990 a 2007, cerca de 80 mil incidentes com pássaros foram reportados na......

Voltar para NOTÍCIAS