Postado em 26 de Junho de 2017 às 14h29

Pará terá primeiro viaduto do País para travessia da fauna

Resp. Ambiental (29)

Como uma ponte para ajudar a passagem da vida selvagem com segurança pelas vias, projeto visa diminuir o atropelamento de animais.

Visando reduzir o número de atropelamentos de animais nas rodovias, o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) concedeu uma determinação a favor da Licença de Instalação (LI) nº 934/2013, emitida para a construção do Ramal Ferroviário Sudeste do Pará, que resultou na criação do primeiro viaduto para travessia de fauna (overpass) do Brasil.

Como uma pontes de animais para ajudar a passagem da vida selvagem com segurança pelas vias, o projeto, inédito em território nacional, irá fazer uma nova construção sobre a ferrovia, que cruza a Floresta Nacional de Carajás em dois pontos onde a vegetação está em estágio médio ou avançado de regeneração. Para definição dos locais mais adequados para criação da travessia, cada trecho foi projetado conforme a análise de características do local, como: o tráfego da região, condições das estradas, paisagem espacial e até o porte dos animais silvestres presentes nas redondezas.

De acordo com o Ibama, Estudos de Ecologia de Estradas estimam que anualmente cerca de 450 milhões de animais selvagens morrem atropelados nas estradas e ferrovias brasileiras, que se estendem por aproximadamente 1,7 milhão de quilômetros.

“Ao possibilitar uma travessia segura para os animais e permitir a dispersão de espécies que precisam de áreas extensas para sua sobrevivência, os viadutos não apenas reduzem a perda de biodiversidade, mas também os acidentes envolvendo pessoas”, afirmou o Instituto em nota.

Desta forma, o objetivo do viaduto inédito, além de possibilitar uma travessia segura para os animais, é permitir a dispersão de espécies que necessitam de áreas mais extensas para sobreviver, evitando a perda da biodiversidade e possíveis acidentes.

Exemplos internacionais

A solução mais procurada para atender à essa classe de animais, até então, era a instalação de túneis subterrâneos, mas o resultado positivo do uso de overpass para fauna em países da Europa e América do Norte chamaram atenção da equipe de licenciamento ambiental brasileira, que decidiu apostar na eficiência da medida em território nacional.

O Ibama confirmou que já existem registros de trânsito de capivaras, tatus, jaguatiricas, tamanduás-bandeira, cachorros do mato, cutias, iguanas e gatos-mouriscos no local. Outras 30 passagens foram instaladas ao longo dos 100 quilômetros do ramal.

Essas informações serão apresentadas semestralmente pelo Programa de Monitoramento e Mitigação de Atropelamento de Fauna previsto na licença.

 

*Informações: Pensamento Verde e Assessoria de Imprensa do Ibama

Revista Servioeste - Saúde e Meio Ambiente - O Parque Nacional de Banff, em Alberta, Canadá, abriu seis viadutos e 38 passagens inferiores para manter a segurança da vida selvagem local.
O Parque Nacional de Banff, em Alberta, Canadá, abriu seis viadutos e 38 passagens inferiores para manter a segurança da vida selvagem local.

Veja também

2016 bateu recordes de temperatura global09/06/17Estudos apenas confirmaram aquilo que todos nós sentimos na pele: 2016 foi o ano mais quente globalmente já registrado na história. No fim de março, a Organização das Nações Unidas – ONU confirmou que 2016 bateu todos os recordes de temperatura já registrados pela pesquisa em anos anteriores. Este é o terceiro ano consecutivo que o recorde é quebrado e, de acordo com os cientistas, a tendência é que 2017 siga os mesmos passos, registrando uma nova marca......
O curso da água22/03Mais de 70% do planeta Terra é composto por água. Desse número, apenas 2% é considerado potável, ou seja, propícia para o consumo humano Por Tuanny de Paula Durante o dia, quantos litros de água você consome? E quantos você desperdiça no ralo da pia ou do banheiro? O recurso, que parece ser inesgotável, na verdade é finito. E para lembrar disso, o......
Entra em vigor novas regras para Resíduos de Serviços de Saúde19/12/18Resolução trata sobre as práticas de manejo, armazenamento, coleta e transporte dos resíduos e de seu destino final de acordo com o grupo de risco. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária – Anvisa publicou em 28 de março de 2018 a Resolução RDC n° 222, que regulamenta os requisitos de Boas Práticas de Gerenciamento de Resíduos de......

Voltar para NOTÍCIAS