Postado em 07 de Abril de 2020 às 12h54

Dia Mundial da Saúde

Vida Saudável (34)

Em meio à pandemia Covid-19, profissionais devem redobrar cuidados no manejo dos resíduos de saúde

Com o retorno de atividades ligadas a profissionais de clínicas odontológicas, de saúde, veterinárias, salões de beleza, manicures, podólogos, barbearias, medicina por imagem, dentre outros, aumenta a geração de resíduos de serviços de saúde (RSS).

Trabalhadores desses setores devem ser capacitados para a prevenção da transmissão e contaminação por agentes infecciosos, seguindo as recomendações do Ministério da Saúde, que classifica o novo coronavírus como agente biológico de alto risco individual e moderado risco para a comunidade.

Profissionais de empresas caracterizadas como geradoras de resíduos de saúde devem redobrar a atenção e seguir rigorosamente os protocolos de higiene e segurança, indicados pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e Ministério da Saúde, devido aos riscos de contaminação biológica pelo Covid-19.

Resíduos de serviços de saúde (RSS)

O ciclo da gestão de resíduos de serviços de saúde inicia pelos profissionais diretamente vinculados ao manuseio de materiais que podem estar infectados ou conter resíduos enquadrados na Resolução 222 da Anvisa.

Os trabalhadores de serviços de saúde são responsáveis pela classificação e segregação correta e adequada dos resíduos que, posteriormente, seguirão a cadeia da gestão de resíduos conforme normas oficiais.


Orientações


Visando orientar a adoção de medidas de prevenção e controle durante a assistência a casos suspeitos ou confirmados de Covid-19, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) divulgou recomendações que vão desde o atendimento hospitalar ao tratamento de resíduos provenientes de pacientes suspeitos ou confirmados de infecção pelo Covid-19. 

O cenário de alto risco de infecção demanda cuidados especiais em todos as etapas da cadeia de produção e gestão de resíduos de saúde e envolve diferentes setores e serviços, do profissional da saúde aos profissionais das empresas responsáveis pelo tratamento e destinação correta destes materiais, com foco a evitar a proliferação da doença.

Assegure-se de seguir as recomendações de segurança, capacitação, uso de equipamentos de proteção individual e verifique se sua empresa atende às exigências legais.
 

Veja também

Febre Amarela causa preocupação no Brasil25/01/18São Paulo segue com maior número de casos, com 61 confirmados. De acordo com o Ministério da Saúde, o Brasil registrou 130 casos de febre amarela no País, sendo que 53 vieram a óbito, no período de 1º julho de 2017 a 23 de janeiro de 2018. No mesmo período do ano anterior, foram confirmados 397 casos e 131 óbitos. Doses extras da vacina estão sendo enviada aos locais que registraram casos suspeitos da......
Boa alimentação para saúde muscular e óssea15/12/17Conheça mais sobre a importância da Vitamina D para a saúde muscular e óssea. Os hábitos alimentares e outros fatores do estilo de vida desempenham papel importante na determinação da saúde dos ossos ao longo da vida e, assim como o cálcio, a vitamina D é essencial para manter a......
Semana Mundial de Alergia alerta para as dermatites atópicas23/04/18Doença crônica pode estar relacionada a alergias respiratórias. Inicia nesta segunda-feira (23), a Semana Mundial de Alergia – promovida pela Organização Mundial de Alergia (WAO) –, que traz como tema em 2018 a atenção às dermatites atópicas. Esta doença......

Voltar para NOTÍCIAS