Postado em 12 de Junho de 2017 às 09h15

Universidade de Chapecó adere à captação de energia limpa

Energia Limpa (7)

São 220 módulos de painéis fotovoltaicos que transformam a luz solar em energia, disponibilizada no sistema elétrico da instituição.

Ao caminhar pelos corredores da Universidade Comunitária da Região de Chapecó – Unochapecó é possível observar um conjunto de placas fotovoltaicas sendo instalado junto a um de seus blocos. O equipamento funciona como captador de energia solar e contribuirá com o fornecimento de energia elétrica para a Universidade de maneira autossustentável.

Ao todo, são 202 módulos de painéis fotovoltaicos para captação de energia solar. A ação faz parte do projeto Eficiência Energética que consiste na utilização de meios alternativos para gerar energia limpa e renovável. Apresentada em edital para o Programa de Eficiência Energética da Centrais Elétricas de Santa Catarina (Celesc), ofertado em parceria com a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e o Governo do Estado de Santa Catarina, a ideia foi contemplada com recursos financeiros para execução das mudanças.

Responsável pelo acompanhamento do projeto na Unochapecó, o engenheiro eletricista Mauro Cardoso explica que a estrutura capta luz solar e a transforma em energia, que é disponibilizada no sistema elétrico do campus.

“Isso significa que, no momento de pico de geração, esse sistema pode suprir a energia utilizada por 53 salas de aula”.

As mudanças dentro da Universidade começaram ainda em 2015, quando o primeiro projeto da instituição foi contemplado pelo edital. Nessa etapa foram substituídas mais de 13 mil lâmpadas fluorescentes por lâmpadas de LED nos ambientes internos dos campus de Chapecó e São Lourençodo Oeste. As medidas resultaram em uma redução de 15% no consumo de energia. “Essa redução permitiria, por exemplo, a instalação de 50 aparelhos de ar condicionado de 24 mil BTUs sem a necessidade de ampliar o sistema elétrico ou impactar no custo”, exemplifica o engenheiro. Já em 2016, foram substituídas quase cinco mil lâmpadas e, nesse momento, a partir do segundo edital, ocorre a substituição de lâmpadas e luminárias externas, além da instalação das placas fotovoltaicas. 

Preservação do meio ambiente

Revista Servioeste - Saúde e Meio Ambiente Preservação do meio ambiente Além da economia, a Unochapecó pensa na diminuição dos efeitos causados ao meio ambiente através de fontes energéticas não...

Além da economia, a Unochapecó pensa na diminuição dos efeitos causados ao meio ambiente através de fontes energéticas não renováveis. Mauro ressalta que a utilização de alternativas mais limpas para captação de energia traz impactos positivos no auxílio à preservação do Planeta. “O meio ambiente é protegido pela redução no uso de energia, indiferente da forma de captação. Por isso, medidas que possam diminuir esses danos, por menores que sejam, fazem uma grande diferença”.

A energia solar é uma fonte considerada renovável e inesgotável. Ao contrário dos sistemas que utilizam combustíveis fósseis, o processo não emite dióxido de enxofre (SO2), óxido de nitrogênio (Nox) e dióxido de carbono (CO2), gases poluentes que contribuem com o aquecimento global.

Veja também

Transporte Público Limpo07/05/18Tarifa Comercial Zero começará a funcionar em maio interligando quatro centros comerciais da cidade de Volta Redonda, no Rio de Janeiro. No início de março, a prefeitura do município de Volta Redonda, no Rio de Janeiro, homologou a licitação da compra de três ônibus elétricos e, segundo informações da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo (SMDET), os veículos darão início a segunda etapa do projeto Tarifa Comercial Zero. Volta......
Fontes renováveis na Cidade Maravilhosa12/06/17Famoso ponto turístico do Rio de Janeiro funciona há um ano com energia solar. Uma das principais práticas sustentáveis é a geração de energia limpa, seja nas casas, empresas ou nos espaços públicos. Trata-se de uma maneira de garantir energia oriunda da própria natureza, gerada de......
Porto Alegre tem ponto de ônibus com energia solar06/04/18Foi instalada no final de março, a primeira parada sustentável da capital gaúcha, que pretende instalar mais cinco pontos de ônibus ao longo do ano. As chamadas “paradas sustentáveis” vão transformar luz solar em energia limpa e renovável. Por meio de placas solares instaladas no topo da estrutura é gerado energia e feito a cogeração de créditos......

Voltar para NOTÍCIAS