Postado em 20 de Janeiro às 08h34

Jovem baiana é premiada pela ONU

Inovação (20)

Projeto brasileiro purifica água com luz solar e melhora qualidade de vida em comunidades carentes

Por Angela Piana

Conviver com a escassez ou poluição da água é uma realidade antiga e desafiadora no semiárido brasileiro, região que abrange 12% da população brasileira e mais de 1.200 municípios no Nordeste do País. Neste ano, a região enfrentou a maior seca dos últimos 30, com efeitos devastadores em cerca de 600 municípios, os quais decretaram situação de emergência. Além disso, grande parte da população local, especialmente nas regiões rurais, não tem acesso à água potável, situação que atinge 1,8 bilhão de pessoas no mundo.

Porém, um projeto inovador desenvolvido na capital baiana, Salvador, reascendeu a esperança de famílias que vivem em áreas rurais semiáridas. A jovem cientista, Anna Luisa Beserra, 21, criou sozinha um sistema mecatrônico capaz de purificar a água captada da chuva, através dos raios solares. A invenção é considerada a única tecnologia do mundo voltada para este tipo de desinfecção, sem a utilização de produtos químicos.

A invenção consiste em uma caixa de inox coberta por uma tampa de vidro que fica acoplada às cisternas que precisam estar em áreas rurais para garantir que não haja contaminação atmosférica. A água da cisterna é bombeada até a caixa e durante o trajeto passa por um encanamento e por um filtro ecológico que preserva as partículas sólidas. Já na caixa, a água fica exposta ao sol por até quatro horas para matar os microrganismos. Um sensor, que muda de cor, avisa o usuário quando ela está pronta para o consumo e pode ser retirada. Por dia, é possível purificar 28 litros de água.

“Aqui a gente convive com a falta de acesso à água potável. Isso me moveu e inspirou a criar algo para ajudar comunidades carentes das áreas rurais. É um direito básico, mas que não chega a muitas famílias”, conta a ex-estudante de Biotecnologia que teve o projeto premiado pela ONU (Organização das Nações Unidas) em outubro como uma das mais inovadoras do mundo em prol do meio ambiente. A brasileira venceu o Prêmio Jovens Campeões, da região América Latina e Caribe, concedido todos os anos para pessoas com idade entre 18 e 30 anos, por suas iniciativas sustentáveis. É a primeira vez que um projeto brasileiro foi indicado ao prêmio.

Expansão internacional

A manutenção do equipamento criado pela jovem necessita só de limpeza com água e sabão e tem durabilidade de até 20 anos. Até agora, a tecnologia inovadora beneficiou aproximadamente 700 pessoas em cinco estados brasileiros: Bahia, Alagoas, Pernambuco, Ceará e Rio Grande do Norte. A meta da jovem cientista é levar o projeto para fora do Brasil, especialmente África, Ásia e América Latina.

“Estamos em campanha de financiamento para expandir o projeto. Penso em desenvolver também um dessalinizador e um filtro mais potente para resolver outros problemas relacionados à água contaminada”, planeja Anna Luisa ao defender sua invenção.

“Quero ajudar a melhorar a vida das pessoas e a salvar vidas. É muito gratificante saber que foi possível transformar uma alternativa simples em algo tão importante”. 

Veja também

Nanotecnologia contra covid-1917/09 Material plástico demonstrou ser capaz de eliminar 99,84% de partículas do novo coronavírus O filme plástico adesivo para proteção de superfícies, como maçanetas, corrimãos, botões de elevadores e telas sensíveis ao toque, é capaz de inativar o novo coronavírus por contato. Lançado pela indústria de filmes......
Mobilidade Urbana Limpa13/10/17Brasil caminha a passos lentos para uma estrada pavimentada pela sustentabilidade. Pensar em meios não poluentes de transporte é mais que uma necessidade. Já é uma obrigação mundial, pois a poluição afeta não apenas o meio ambiente, mas compromete a saúde de toda a......
Fatma usará drones no licenciamento ambiental23/11/17Técnicos da Fatma vão utilizar pela primeira vez drones no licenciamento ambiental. Técnicos da Fundação do Meio Ambiente (Fatma) vão utilizar pela primeira vez Veículos Aéreos Não Tripulados (VANTs), conhecidos como drones, no licenciamento ambiental. A ação ocorre nesta......

Voltar para NOTÍCIAS