Postado em 08 de Agosto de 2017 às 10h50

SUS oferece curso grátis sobre medicamentos fitoterápicos

Gestão de Saúde (28)

Cultivo de plantas medicinais, preparação e uso de remédios caseiros são alguns dos assuntos do curso.

Quase 11 mil pessoas já se inscreveram para um curso gratuito oferecido pelo Sistema Único de Saúde (SUS). O “Uso de Plantas Medicinais e Fitoterápicos para Agentes Comunitários de Saúde” é uma introdução sobre o uso seguro desses componentes, fortalecendo ações e serviços de Práticas Integrativas e Complementares (PICS) na Rede de Atenção à Saúde.

Este módulo visa orientar o ACS sobre a importância do uso correto de plantas medicinais e fitoterápicos, disponibilizando informações básicas sobre cultivo de plantas medicinais, assim como orientações sobre a preparação e o uso de remédios caseiros, além de promover o intercâmbio e troca de experiências sobre o papel dos Agentes Comunitários de Saúde no uso correto de plantas medicinais e fitoterápicos na atenção básica de saúde.

Revista Servioeste - Saúde e Meio Ambiente O curso é gratuito e online, com carga horária de 80 horas na modalidade à distância, sem limites de vagas. Tem como base as diretrizes da Política Nacional de...

O curso é gratuito e online, com carga horária de 80 horas na modalidade à distância, sem limites de vagas. Tem como base as diretrizes da Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares (PNPIC), em conformidade com os princípios estabelecidos para a Educação Permanente do SUS.

 

*Fonte: AVASUS

Veja também

Gerenciamento de Resíduos Líquidos de Serviços de Saúde19/12/18Sistemas Fechados de Aspiração de Fluidos Corpóreos. A legislação que zela pelo gerenciamento de Resíduos de Serviços de Saúde (RSS) recentemente editada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), a RDC 222, classifica os fluidos corpóreos potencialmente infectados como sendo resíduos do tipo A1, ou seja, não podem ser dispensados diretamente na rede de esgotos sem tratamento......
Dia Nacional de Combate ao Fumo29/08/18Tabagismo está ligado a diversos casos de câncer e doenças respiratórias. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), o tabagismo é a principal causa de morte evitável no planeta, sendo considerado, portanto, um problema de saúde pública. Estima-se que cerca de 200 mil......
Aumentam os focos de Aedes aegypti em Santa Catarina16/08/17Boletim epidemiológico aponta aumento de casos de febre de chikungunya no estado. Foto: Eduardo Seidl | Palácio Piratini O número de focos do mosquito Aedes aegypti vem crescendo em Santa Catarina. Em apenas 15 dias, 121 novos focos foram identificados no estado, de acordo com o boletim epidemiológico divulgado......

Voltar para NOTÍCIAS