Postado em 12 de Fevereiro de 2019 às 15h32

Lançado Movimento Lixo Zero Chapecó

Resp. Ambiental (31)

Decreto estabelece que a Prefeitura de Chapecó e suas secretarias municipais se tornarão efetivamente Lixo Zero, até 2020.

A Prefeitura de Chapecó apresentou na manhã desta terça-feira (12) à todas as entidades empresariais, de classe, educacionais, sindicais, culturais ou que representam qualquer tipo de movimento econômico no município o lançamento do Movimento Lixo Zero, no Centro de Eventos Plinio Arlindo De Nes.

Durante o ato, o prefeito Luciano Buligon ressaltou que cada cidadão deve fazer a sua parte para trazer melhorias para Chapecó. “Nós produzimos, pelo menos, meio quilo de lixo por dia. Se todos nós entendermos que, além do orgânico, também produzimos resíduo reciclável e podemos dar uma destinação correta ao nosso lixo, nós teríamos uma economia, no final do ano, de R$ 5 milhões. Entretanto, o mais importante não é isso, mas sim que evitaríamos situações como alagamentos na cidade – causados por entupimentos de bocas de lobo por resíduos descartados incorretamente – e tantos outras situações que, infelizmente, são corriqueiras”, refletiu.

No decorrer da coletiva, o presidente do Instituto Lixo Zero Brasil, Rodrigo Sabatini, alertou para o impacto que o movimento pode ter no município. “É uma meta ética, econômica, eficiente e visionária, que envolve governo, indústria e consumidor. Chapecó já está no caminho certo, com 14 associações de catadores de materiais recicláveis e 179 pessoas envolvidas na coleta de resíduos sólidos urbanos. Cabe a cada um se perguntar sobre os resultados das suas ações sobre essa cadeia”, questiona.

Ao final do evento, Buligon assinou um Decreto, estabelecendo que, até 2020, a Prefeitura e suas secretarias municipais se tornarão efetivamente Lixo Zero e que, até 2030, a cidade de Chapecó como um todo, de forma geral e irrestrita, se tornará efetivamente uma cidade Lixo Zero.

Lixo Zero

O conceito Lixo Zero consiste no máximo aproveitamento e correto encaminhamento dos resíduos recicláveis e orgânicos. Visa a redução ou mesmo o fim do encaminhamento desses materiais para os aterros sanitários ou para a incineração. Uma gestão Lixo Zero e? aquela que não permite que ocorra a geração do lixo, que e? a mistura de resíduos recicláveis, orgânicos e rejeitos.

No processo de conscientização, busca envolver as organizações e difundir estes quatro princípios:

  • REPENSAR: Acabar com a ideia de que resíduos são sujos. Não descartar no lixo comum materiais que poderiam ser reciclados.
  • REUTILIZAR: Diversos objetos e materiais podem ser utilizados de outra maneira antes de serem encaminhados para a reciclagem. Por exemplo, pode-se usar os dois lados das folhas de papel.
  • REDUZIR: Gerar o mínimo possível de lixo. Ao invés de lixeiras, usar residuários e contêineres para acomodar os materiais.
  • RECICLAR: Aproveitar a matéria-prima do resíduo para reproduzir o mesmo ou fabricar outro tipo de produto, sem encaminhá-lo para aterros.

Veja também

Grupo Servioeste recebe prêmio como Destaque Empresarial19/06/18Solenidade realizada em Florianópolis homenageia as empresas que mais contribuíram para o crescimento do Sul do Brasil. O Grupo Servioeste recebeu, na noite de ontem (18), o Troféu Destaque Empresarial do Sul 2018. O Prêmio Administrativo Comercial e Industrial é promovido pela Revista Destaque Brasil com apoio da Câmara Brasil-China-Mercosul e se diferencia pela transparência como são escolhidos os homenageados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná. A comissão......
Consumo Colaborativo27/07/17Baseado em ajuda mútua e responsabilidade socioambiental, esse novo tipo de consumo tem em sua essência o compartilhamento e a troca de experiências. O consumo consciente é tido como uma prática sustentável que permite o reaproveitamento do produto para a mesma ou outra finalidade. Sem uma estrutura de oferta e demanda rígida e limitada, sem uso de moeda fixa, o comércio......
Corrida pela sustentabilidade16/04/18Indústria automobilística investe em energias renováveis e inovações tecnológicas em um caminho para a mobilidade sustentável. Cerca de 52 milhões de veículos circulam pelas vias brasileiras diariamente. Isso corresponde a uma média de um carro a cada quatro habitantes. O acúmulo de automóveis trafegando sem condições adequadas......

Voltar para NOTÍCIAS