Postado em 09 de Junho de 2017 às 16h46

Coleta Informatizada

Inovação (20)

Implantação de sistema online facilita a emissão de laudos e gera mais segurança e confiabilidade nos serviços.

Inovar é essencial para organizações de qualquer natureza. Para aquelas que trabalham com Saúde e Meio Ambiente, a exigência é ainda maior, diante de uma legislação cada vez mais rigorosa e de cidadãos com maior consciência ambiental. Uma das inovações implantadas pelo Grupo Servioeste é a coleta de resíduos de saúde através de sistema informatizado, o que agiliza o processo.

Este procedimento permite ao motorista, no ato da coleta efetuar a quantificação dos resíduos junto ao cliente. Essa quantidade é lançada em um sistema online, através de um tablet onde os dados da empresa estão pré-cadastrados. Após, é emiti do um ticket pelo sistema, contendo os dados e as datas de todas as coletas realizadas no período, os quais são impressos, ficando uma via com o cliente e outra na empresa. “Esse procedimento diminuiu significativamente a possibilidade de erros ao se transferir a pesagem do ticket de pesagem manual para o sistema. Agora, esse procedimento é realizado em apenas alguns instantes, realizando o download. Dessa forma, aumentou-se a confiabilidade e agilidade dos dados processados”, explica o engenheiro ambiental do Grupo Servioeste, Cássio Dalla Rosa.

Conforme o profissional, a parti r do lançamento da pesagem no sistema da empresa, são realizados os procedimentos de faturamento, cobranças, emissões de nota fiscal e de laudos técnicos – também efetuados de maneira online. “A cada mês, a Servioeste disponibiliza em seu site o laudo técnico de coleta, transporte, tratamento e destinação final de resíduos. No laudo consta a quantidade e classe de cada resíduo coletado naquele gerador. Cada cliente possui um login e senha e, através deste sistema, tem acesso aos laudos emiti dos, bem como aos documentos e licenças da empresa”, esclarece. Desta forma, é permiti do que o cliente acesse aos seus laudos do seu próprio estabelecimento, quando precisar e de onde estiver.

Veja também

Resíduos da construção civil são matéria-prima para asfalto28/04 O município de Canoas, no Rio Grande do Sul, inaugurou Usina de Reciclagem de Resíduos da Construção Civil (RCC). A ideia é reutilizar o resíduo do setor gerado no município como matéria-prima em obras públicas de pavimentação. A usina processa 15 mil toneladas de caliça (fragmentos de argamassa, cal) por mês e converte o......
Tijolo Verde13/10/17Tecnologias são colocadas em prática para gerar soluções com menor impacto ambiental dentro da construção civil. Por Carol Bonamigo Extração de matéria prima da natureza, produção de materiais, construção de edificações. Esses são apenas alguns dos inúmeros processos que requerem para a......

Voltar para NOTÍCIAS