Postado em 09 de Junho de 2017 às 15h51

Alimentos que combatem o estresse

Vida Saudável (33)

As circunstâncias do nosso cotidiano criam situações de estresse. Porém, uma alimentação balanceada pode ajudar a manter o temperamento controlado.

O estresse pode ser desencadeado por situações adversas, quando a pessoa encontra-se em um momento de constante pressão e esgotamento emocional. A longo prazo, um caso de estresse crônico pode acarretar problemas graves para a saúde, como hipertensão e infarto, além de comprometer o sistema imunológico, aparelho gastrointestinal e até nos músculos.

O processo fisiológico do estresse envolve desde a avaliação do chamado evento (ou possível situação de estresse), que é realizada pelo córtex cerebral até as bases fisiológicas e fisiopatológicas do estresse responsáveis pelo alerta de uma situação de perigo e pela liberação de adrenalina e corticoide na corrente sanguínea.

A especialista em Nutrição Clínica, Marta Nichelle Amaral, explica que uma alimentação balanceada pode auxiliar no controle desta sensação, juntamente com atividades físicas e boas noites de sono. “A alimentação é a nossa principal aliada quando pensamos em bem-estar. Ela não apenas nutre o nosso organismo, mas é responsável pelo bom funcionamento dele, além de ser utilizada como tratamento de muitas patologias”, afirma.

Para a nutricionista, o bem-estar está diretamente ligado aos nutrientes ingeridos e hormônios produzidos – como a endorfina e a serotonina, neurotransmissores responsáveis por regular o nosso humor, dentre outras funções. “Não conseguimos ingerir serotonina, mas através da nossa alimentação podemos consumir nutrientes que vão auxiliar na sua produção. O aminoácido triptofano, presente nas proteínas de origem animal e vegetal, e as vitaminas do complexo B são exemplos desses nutrientes”, exemplifica Marta.

Revista Servioeste - Saúde e Meio Ambiente Leguminosas, como feijão e ervilha, apresentam bons níveis de triptofano, que ajuda na formação da serotonina. Assim como as leguminosas, a banana também é rica...

Leguminosas, como feijão e ervilha, apresentam bons níveis de triptofano, que ajuda na formação da serotonina. Assim como as leguminosas, a banana também é rica neste aminoácido. Além disso, possui vitaminas do complexo B e outros nutrientes, como o potássio.

Os ovos são benéficos por possuírem proteínas, vitaminas e aminoácidos que estimulam a produção de serotonina no organismo.

Peixes apresentam a riqueza em ômega 3, que ajuda a melhorar o controle das emoções e do humor, reduzindo a ansiedade.

O chocolate meio amargo também possui seu potencial benéfico. O doce é antioxidante e ajuda a nivelar a pressão arterial e melhorar a circulação sanguínea.

Veja também

Perdido na memória25/09/19 No Brasil, estima-se que 55 mil novos casos de demências ocorram todos os anos, a maioria decorrentes de Alzheimer. A doença, que silenciosamente nos faz esquecer dos contrastes da vida assusta por não apresentar uma causa exata, nem cura Por Tuanny de Paula e Keli Magri Quantas coisas você consegue lembrar da sua infância? E mais recentemente, você lembra do que......
Semana Mundial de Alergia alerta para as dermatites atópicas23/04/18Doença crônica pode estar relacionada a alergias respiratórias. Inicia nesta segunda-feira (23), a Semana Mundial de Alergia – promovida pela Organização Mundial de Alergia (WAO) –, que traz como tema em 2018 a atenção às dermatites atópicas. Esta doença......
Como manter a saúde durante o inverno27/06/17Cuidado com o choque térmico ao sair de ambientes aquecidos. As variações de temperatura de um ambiente para outro necessitam de atenção especial. Ao sair da academia, por exemplo, para encarar as baixas temperaturas no ambiente externo, é fundamental agasalhar-se. Afinal, o corpo......

Voltar para NOTÍCIAS